Sao Paulo to introduce electric bus fleet, add 300km of priority bus lines (English & Portuguese)

Sao Paulo will soon roll out its first fleet of fully electric buses in an effort to reduce the city’s greenhouse gas (GHG) emissions and improve the quality of the transport system.

The city has already begun phasing out fossil fuel-powered buses as part of its goal to have the entire Municipal bus fleet run on renewable fuels by 2018. In 2011, Sao Paulo’s bus agency, SPTRANS, implemented an “Ecofleet” program that began testing and incorporating different technologies, including ethanol buses, trolleybuses, and buses running on biodiesel and sugarcane diesel. By the end of 2012, the program reduced around 9.5 percent of its GHG emissions compared to 2010.

Sao Paulo Brt Post   Bus Lane

Photo credit: Elisa Rodrigues/SMT

SPTRANS Director for Engineering Joao Carlos Fagundes said, “One of SPTRANS’s main goals is to test and bring advanced technologies to our City, improving the quality of the transportation system, reducing pollution and preserving the environment.”

The city’s new electric buses, a Chinese model known as E-bus, run for more than 300 kilometers between charges, contain a low floor to facilitate boarding, and are low-carbon and practically noise-free. Fagundes visited China in September to inspect the first two E-buses being manufactured for Sao Paulo. SPTRANS iscurrently performing final evaluation tests to get the buses ready for use on city roads in early 2014.

Sao Paulo’s bus operators became familiar with electric bus technology during the Hybrid Electric Bus Test Program (HEBTP), an initiative designed and implemented by C40 in partnership with the Clinton Climate Initiative, and with financial support from the Inter-American Development Bank (IDB).

Bus operator Mobibrasil, a participant in the C40 HEBTP Technical Trip to China in late 2012, has already placed an order for 10 E-Buses, to be delivered by early 2014.

“Give Priority To Buses” Program

With a new fleet of environmentally friendly buses hitting Sao Paulo’s streets, the city has also set new goals to improve bus speed and efficiency. Since Mayor Fernando Haddad took office in January 2013, he made improving public transportation one of his top priorities. Within 11 months, his administration has already created more than 291.4 km of exclusive bus lines, improving the average bus operating speed from 13.8km/h to 20.4km/h. Sao Paulo also launched 24-hour bus services and a monthly ticket system to benefit those residents who use the buses more often.

The “Give Priority to Buses” program was launched in early 2013 to deliver 220km of bus lines in 4 years. After the initial results, the Mayor expanded that distance to 300km, to be completed in only one year, and he’s almost there.

“Sao Paulo is a great study case for potential operational improvements and environmental benefits for simple actions like the creation of bus lines, full priority for the bus on the peak hours and the use of low carbon buses,” said Adalberto Maluf, C40 City Director in Sao Paulo.

“The new bus lines have already reduced diesel consumption by 8.8 percent per day. In specific bus lines, the commercial speed operation improved 87 percent, from 11.5km/h to 21.5km/h. Besides that, the electric buses are also reducing energy consumption by 81 percent compared to the diesel buses. These are great examples of economic, social and environmental benefits of the exclusive lines and low carbon buses. These measures were also approved by 93 percent of the population, according to recent public opinion polls.” 

To watch a video about the “Give Priority to Buses” program, click here.

São Paulo prepara operação de ônibus elétrico e adiciona 300 km de faixas prioritárias para ônibus

São Paulo vai logo começar a operar seus primeiros ônibus elétricos em um esforço para reduzir suas emissões de poluentes e melhorar a qualidade do sistema de ônibus.

A cidade de São Paulo já começou a reduzir o uso dos ônibus diesel como parte dos esforços da lei do clima que proíbe o uso de ônibus com combustíveis fósseis a partir de 2018. O programa "Ecofrota" da SPTRANS (São Paulo Transportes) iniciado em 2011, vem testando e incorporando diferentes tecnologias de ônibus limpos ao sistema, como aqueles movidos à etanol, os trólebus e os ônibus movidos ao diesel de cana de açúcar e biodiesel. Até o final de 2012, o programa já havia reduzido cerca de 9,5 por cento das emissões de GEE em relação ao ano de 2010.

O Diretor de Engenharia da SPTRANS, João Carlos Fagundes disse "Um dos principais objetivos da SPTrans é testar e trazer tecnologias avançadas para a nossa cidade, melhorando a qualidade do sistema de transporte, reduzindo a poluição e preservando o meio ambiente".

Sao Paulo Brt Post   3

O novo modelo de ônibus elétrico, conhecido como E-bus, de modelo Chinês (com previsão de fabrica no Brasil em 2014) tem autonomia para mais de 300 km entre cargas, piso baixo total o que facilita embarque e acessibilidade universal, e tem emissão zero e praticamente sem ruídos. Fagundes visitou a China para aprovar o layout e a tecnologia dos dois primeiros ônibus sendo fabricados para São Paulo. A SPTRANS está atualmente realizando testes e avaliações finais, com o objetivo de aprovar o uso dos ônibus elétricos na cidade, previstas para o início de 2014.

Os operadores de ônibus de Sao Paulo conheceram a tecnologia do ônibus elétricos após participar noPrograma de Testes com Ônibus Híbridos e Elétricos (HEBTP), uma iniciativa da Rede C40, em parceria com a Clinton Climate Initiative e o apoio financeiro do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O operador de ônibus Mobibrasil, participante da visita técnica para a China no final de 2012 como parte do programa de testes (HEBTP) já adquiriu 10 ônibus elétricos, a serem entregues no início de 2014.

O Programa "Dar Prioridade Aos Ônibus" 

Com uma nova frota de ônibus limpos entrando em operação, a também estabeleceu novos objetivos para melhorar sua eficiência operacional e aumentar velocidades. Desde que o Prefeito Fernando Haddad assumiu o cargo em janeiro de 2013, ele colocou melhorar o transporte público como uma de suas principais prioridades. Em menos de 11 meses, seu governo já criou mais de 291.4 km de faixas exclusivas para ônibus, o que resultou em significativa melhoria no sistema e aumento da velocidade média de ônibus de 13,8 km/h para 20,4 km/h . São Paulo também lançou serviços de ônibus de 24 horas e um sistema de bilhete mensal para beneficiar aqueles que utilizam os ônibus com mais frequência.

O programa "dar prioridade aos ônibus" foi lançado no início de 2013 visando entregar 220 quilômetros de faixas de ônibus em 4 anos. Porem, após os resultados iniciais, o prefeito ampliou sua meta para 300 quilômetros, a serem concluídas logo no primeiro ano de seu governo, e ele está quase lá.

"São Paulo é um bom estudo de caso sobre o potencial para melhorias operacionais e benefícios ambientais de ações simples como a criação de linhas de ônibus e a prioridade total ao ônibus nos horários de pico, bem como na utilização de ônibus de baixo carbono. Essas medidas foram aprovadas por 93% da população", disse Adalberto Maluf, diretor da Rede C40 em São Paulo.

"As novas linhas de ônibus já reduziram o consumo de diesel em 8,8 por cento por dia. Em algumas linhas de ônibus, a velocidade da operação comercial melhorou 87 por cento, de 11,5 km/h para 21,5 km/h . Além disso, os ônibus elétricos também estão reduzindo o consumo de energia em cerca de 81 por cento em comparação com os ônibus a diesel. Estes são grandes exemplos de benefícios econômicos, sociais e ambientais das linhas exclusivas e dos ônibus limpos”.

Para assistir a um vídeo sobre o programa "Dê prioridade aos ônibus", clique aqui.